[RESENHA] Talvez Um Dia - Colleen Hoover

14 de mar de 2017

Título: Talvez Um Dia
Autor(a): Colleen Houver
Editora: Galera Record
Páginas: 368
Lançamento: 2016
Classificação: 4/5

Sinopse:
“Sydney acabou de completar 22 anos e já fez algo inédito em sua vida: socou a cara da ex- melhor amiga. Até hoje, ela não podia reclamar da vida. Um namorado atencioso, uma melhor amiga com quem dividia o apartamento... Tudo bem, até Sydney descobrir que as duas pessoas em quem mais confiava se pegavam quando ela não estava por perto. Até que foi um soco merecido. Sydney encontra abrigo na casa de Ridge. Um músico cujo talento ela vinha admirando há um tempo. Juntos, os dois descobrem um entrosamento fora do comum para compor e uma atração que só cresce com o tempo. O problema é que Ridge tem uma namorada, e a última coisa que Sydney precisa agora é se transformar numa traidora. ”

Eu nem sei o que falar desse livro. Estou escrevendo logo após ter terminado de ler e olha, a história provocou inúmeras reações em mim. Não é um livro de tirar o fôlego, longe disso. Acredito que tenho sentido tudo isso devido a sinceridade dos personagens. Na maior parte do tempo eles deixam as coisas às claras, sem aquele drama de “acho que ele gosta de mim”. Nada disso acontece aqui. Se eles têm alguma coisa para falar, eles falam e ponto.

Sidney não está em bons lenções. Ela acaba de descobrir que o cara a quem ela dedicou dois anos da sua vida, estava pegando sua melhor amiga com que dividia o apartamento. Depois de uma boa discussão com direto a socos, ela está fora do apartamento, debaixo da chuva, totalmente ensopada sem saber o que fazer. Se eu estivesse na situação dela – Deus me livre! – eu iria querer o colo da minha mãe, mas no caso dela isso é algo fora de cogitação. Seu pai é advogado e queria que a filha seguisse seus passos e quando ela disse não, e começo a estudar música, sabia que não poderia contar mais com eles.

Ah, quase esqueci de mencionar uma coisa. Tudo isso acontece no aniversário dela de 22 anos – uma droga isso né. Eu acho engraçado como algumas pessoas “menosprezam” alguns cursos. Por exemplo se alguém fala que faz engenharia, medicina, direito, as pessoas ficam admiradas, mas se você fala que faz artes, música, filosofia, elas torcem o nariz. Nada a ver isso né. Sidney não tem para onde ir. Está sem dinheiro porque deixou a bolsa no apartamento. Uma moça aparece vestindo um uniforme e avisa que mandaram busca-la. Ridge, o cara com quem ela está brava no momento, é quem a quis salvar dessa situação oferecendo um lugar para ela passar a noite. Ele mora em um dos prédios e a conhece, se assim posso dizer, a apenas duas semanas. Ele sempre toca violão na varanda e a Sidney sempre estuda lá fora no mesmo horário, só curtindo as notas que ele cria.

Os dois fazem parte do mundo musical e ele percebe que ela canta enquanto ele toca, mesmo que a música ainda não tenha letra. Ele está passando por um bloqueio que está difícil de sumir e fica muito curioso para saber a letra que ela criou.

Eles começam a conversar e ela passa a ser um dos moradores do apartamento. Moram com ela a moça que a tirou de debaixo da chuva porque Ridge pediu, e que é um tanto difícil de lidar. O Warren que é um cara divertido e na maioria das vezes inconveniente e que eu adoraria ter como amigo. E é claro Ridge, músico, compositor, um gato, um cara que entende as pessoas, respeita... ou seja, o genro que meu pai pediu pra Deus (rsrsrs).

Está claro que a história vai girar em torno da Sidney e do Ridge. Eles funcionam muito bem juntos quando estão compondo. Ele cria a melodia e toca para ela que ouve atentamente e deixa as palavras fluírem através dos sentimentos que as notas despertam nela. Eu estou em uma relação de amor e ódio com esse livro. Foi meu primeiro contato com a Colleen e eu quis bater nela por ter me colocado nessa situação.

Esses dois estão em plena harmonia o tempo todo. E logo percebem que algo está surgindo entre eles. Só tem um problema. Ridge tem namorada, a Maggie, e ela é uma moça incrível e não tem como pensarmos nada contra ela. Eu até procurei um motivo que pudesse levar Ridge perceber que precisava terminar o namoro, mas não encontrei nada. Eles ficam nessa angustiante situação, dia a após dia, sentindo o que existe entre eles aumentar e fazendo com que o leitor faça a escolha que pode mudar o rumo da história. Não gostei de ter esses sentimentos em mim.

Apesar desse conflito e das inúmeras emoções que eu senti, li o livro muito rápido e só encontrei dois ou três errinhos nele. Eu aprendi a entender cada um dos personagens e quando me atrevi a me colocar no lugar deles, me senti destroçada.

Não sei se consegui transmitir tudo o que acho necessário sobre essa obra. Outra coisa que adorei foi a playlist do livro. Eu lia o livro e quando chegava a hora da música, lia a tradução no mesmo instante em que ouvia a música e quer saber? Fez toda diferença do mundo!

Eu ainda estou meio abalada com a história então acho melhor parar por aqui. Eu achei muito legal a escolha da autora em desenvolver o personagem Ridge da forma como foi feita. Acho que nunca tinha lido algo assim e isso acrescentou muito a obra.

E vocês? Já leram esse livro? Quero saber o que acharam da história. 

Até a próxima!

"Entretanto, aprendi que não podemos dizer ao coração quando, quem ou quando amar. O coração só faz o que quer. A única coisa que podemos controlar é se escolhemos nos dar a chance de deixar nossa vida e mente alcançarem nosso coração."









Desafio: Ler um livro que tenha no título o número 1 ou 7.


20 comentários :

  1. Oi Priscila, tudo bem?

    Nunca li nada da autora, ainda, mas pretendo fazer isso esse ano. Vou anotar aqui a dica de ler a letra das músicas da playlist, acredito mesmo que deva ajudar a compreender tudo melhor <3

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi, esse foi meu primeiro contato com a autora e olha, ela acabou comigo nesse livro, mas me fez querer ler as outras obras. A playlist nessa história ajuda muito, até porque ela é a história né.
      Beijokas

      Excluir
  2. Oi, Pri!
    Esse é um dos poucos livros da Colleen que não tenho vontade de ler :(
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio Literário de Carnaval
    Sorteio Três Anos de Historiar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luh, sério? O que tem nele que você não curtiu?
      Beijokas

      Excluir
  3. Oi Pri!
    Esse livro da Colleen é ótimo. É uma das histórias dela que mais vemos o desenvolvimento dos personagens.
    As músicas são muito boas e perfeitas para ouvir enquanto lê.
    Beijos!

    Books & Impressions

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Raissa, ela arrasou no desenvolvimento dos personagens mesmo né. Enquanto eu lia parecia que estava dentro da cabeça deles, sentindo as mesmas coisas e que tomando as mesmas decisões. Muito bom. Acho que quando eu fizer maratona, vou ler o livro novamente.
      Beijokas

      Excluir
  4. Olá!
    Quando eu comecei a leitura, não sabia o que encontraria no livro. Quando foi dito a respeito do Ridge, eu fiquei bem surpresa e adorei como foi retratado também. Acho bacana que isso não seja colocado nas resenhas para as pessoas ficarem com o mesmo sentimento.
    Vou confessar que as atitudes do Ridge em alguns momentos me irritaram!
    Leia "Maybe Not", é super curtinho e bem gostoso de ler.

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mônica, eu nem sabia desse livro menina :O
      Fui correndo pesquisar sobre o livro e quero muito ler. Estou sedenta por mais dos personagens. Eu não quis colocar esse detalhe na resenha exatamente por isso. É uma grande surpresa.
      Beijokas

      Excluir
  5. Oi, Pri! Adorei sua resenha, já vi muito sobre esse livro e fiquei com um pé atrás, mas como tu mencionaste que eles são diretos e sinceros e não há aquele drama desnecessário, acredito que seria uma boa leitura :) Parabéns pelo post.

    Um beijão, Carol
    Blog com V.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol, o drama fica meio que de fora mesmo. Eles são sinceros um com outro o tempo inteiro e olha, fiquei até com inveja. Quem dera eu fosse sincera assim... ia evitar muito drama.
      Beijokas

      Excluir
  6. Oi Priscila!
    Definitivamente adoro sua forma em resenhar, sinto como se estivesse cara a cara contigo.
    Faz tempo que estou falando pra mim mesma que preciso conhecer a escrita da autora. O difícil é escolher por qual livro começar. Acredito que este livro iria me agradar, gostei muito dos pontos que levantou em sua resenha.
    Estou seguindo o blog (Bianca Gonçalves), quero estar sempre aqui!
    Beeijos
    http://lua-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. <3 Obrigada Bia :D Fico feliz em saber!
      Eu gostei muito de ter conhecido a escrita da autora por esse livro. Adorei tudo na obra.
      Beijokas

      Excluir
  7. Oi, Priscila!
    Tenho muita vontade de ler esse livro e os vários elogios que leio sobre ele só aumenta ainda mais minhas expectativas em relação a ele. Sua resenha ficou ótima e fiquei desejando ter o livro em mãos agora para iniciar a leitura, rs. ^^
    Ps. Lindo o blog!
    Beijos,

    versosenotas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bárbara *-*
      Fico muito fez em saber que você ficou com vontade de ler o livro. Super vale a pena! Eu odeio quando quero ler algo e não tenho o livro em mãos. Sofrência de leitor.
      Beijokas

      Excluir
  8. Oi, Pri. Este livro também foi meu primeiro contato com a autora e olha, eu chorei. Já passei por uma situação semelhante: você gostar de um cara mas ele ter namorada, e o pior, é que ela é gente boa e você pode nem odiá-la (claro que ele não gostava de mim, porque se gostasse não seria eu). Enfim, eu fiquei destroçada com esse livro também porque não sabia para qual lado torcer, eu gostei muito de todos os personagens e queria que todos ficassem bem. Mesmo assim, ele é um dos meus favoritos da Colleen. Depois que li esse, não parei mais.
    Beijo! Leitora Encantada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Miriã, nossa, eu imagino como deve ter sido tenso pra você. Isso é verdade, a Colleen desenvolveu os personagens tão bem, que não tem como querer que eles se deem mal né. Eu sofri muito com todas as emoção imagináveis que eu senti com essa história, e acho que esse será o livro que irá alavancar minhas leituras das obras delas.
      Beijokas

      Excluir
  9. Olá, Priscila.
    Desde que li um livro da autora me apaixonei pela escrita dela. Ela sabe acabar com a gente hehe. Esse está na minha lista e já fico aqui pensando nessa situação. Como torcer para o casal ficar junto se a namorada é muito gente boa? hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sil, tudo bem?
      É, a Colleen deixou o leitor em uma situação complicada porque você realmente fica dividida e isso é muito angustiante!
      Beijos

      Excluir
  10. Olá! Da Colleen Hoover eu só li Um Caso Perdido e me apaixonei. Pelos comentários que eu vejo, envolver o leitor parece ser uma característica de todas obras dessa autora. Beijos!

    http://frases-perdidas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Priscila!
    Nem sei mais o que falar da escrita da Colleen.Ela é simplesmente incrível,as histórias sempre bem envolventes....Talvez Um Dia ainda tem música no meio,tem como não gostar?Livro com playlist é outro nível né kkkkkkkk
    Beijos!

    http://livreirocultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir