How I Met Your Mother

25 de jul de 2016


Eu acabei, literalmente, de assistir o último episódio dessa série. Estou uma confusão de sentimentos e por isso decidi vir aqui escrever para ter com quem falar sobre as nove temporadas que assisti nessas férias. Estou escrevendo hoje (ontem) e vocês só verão amanhã (hoje), então vamos ao que interessa. Pretendo apresentar cada um dos personagens nesse post e dar minha opinião geral da série.

Lily
Sabe aquela amiga é que toda feminina, cheia de emoções, que chora por qualquer coisa, que é muito expressiva - uma das coisas que mais gosto nela - e que faz uma falta imensa para o grupo? Então, a Lily é assim. Eu dei muitas risadas com os métodos de ensino dela, com as piadas, com tudo gente. Até peguei a mania dela de fechar a cara quando não gosto de alguma coisa.


Flor de Cerejeira - Alana Gabriela

24 de jul de 2016



Título: Flor de Cerejeira
Autora: Alana Gabriela
Páginas: 315

Sinopse:
"Yoko sempre teve uma vida relativamente boa e estável, participava da organização do Festival Cherry Blossom, tinha amigos com quem contar na escola, tocava violino e estava treinando para fazer parte da orquestra da Juventude de Macon quando tudo começou a dar errado. Seu pai se envolveu num grave acidente, que acabou matando um pai de família e, foi parar na prisão. Sem a referência paterna, e com todos os problemas financeiros que se acumulam, o distanciamento da mãe, Naomi, que está a cada dia mais se afundando em trabalho, Yoko vê o que sobejou, de sua família, totalmente desestruturado. Em meio à dor da perda, Yoko conhece Aidan Hirsch, um garoto que parece tão desestruturado quanto ela, taciturno e solitário, e que é capaz, acima de tudo, de não julgar, simplesmente ouvir. Aos poucos, um sentimento singelo e inefável ganha forma, surgindo uma história delicada de autoconhecimento, arrependimento, culpa e superação que poderá mudar a vida desses adolescentes se assim escolherem."

Quando eu vi esse livro pela primeira vez fiquei extasiada para inciar a leitura, até parecia que tinha algo dentro de mim dizendo que eu iria gostar muito dele. A Alana está de parabéns pelo trabalho realizado com os personagens, foi uma leitura maravilhosa.

O livro já começa contando um episódio que envolve e afeta de forma quase que definitiva a vida da Yoko. Seu pai está sendo julgado por ter atropelado um homem enquanto dirigia bêbado e ainda por cima ter fugido sem prestar socorro. O homem veio a falecer e agora Yoko se vê em uma situação que nunca pensou que estaria. Não é possível você ler a história dela sem ao menos se colocar no lugar da protagonista. Eu fiquei me imaginando no lugar da Yoko, como as coisas mudariam se fosse o meu pai no lugar do dela. A dor da separação, o medo do que poderia vir acontecer a ele, os olhares das pessoas dirigidos a nós, familiares, e claro, o sentimento de culpa por alguém ter perdido um ente querido por meio de uma pessoa que amamos.


Quotes de Quarta #5

20 de jul de 2016


"Deixe-me lhe dar um conselho, Bastardo. Nunca se esqueça de quem é, porque é certo que o mundo não se lembrará. Faça disso sua força. Assim, não poderá ser nunca a sua fraqueza. Arme-se com esta lembrança, e ela nunca poderá ser usada para magoá-lo."

Um Gato de Rua Chamado Bob - James Bowen

19 de jul de 2016

Nome do livro: Um Gato de Rua Chamado Bob
Autor: James Bowen
Editora: Novo Conceito
Páginas: 234
Lançamento: 2013

Sinopse:
“Quando James Bowen encontrou um gato ferido, enrolado no corredor de seu alojamento, ele não tinha ideia do quanto sua vida estava prestes a mudar. Bowen vivia nas ruas de Londres, lutando contra a dependência química de heroína, e a última coisa de que ele precisava era de um animal de estimação. No entanto, ele ajudou aquele inteligente gato de rua, a quem batizou de Bob (porque tinha acabado de assistir a Twin Peaks). Depois de cuidar do gatinho e trazer-lhe a saúde de volta, James Bowen mandou-o embora imaginando que nunca mais o veria. Mas Bob tinha outras ideias. Logo os dois tornaram-se inseparáveis, e suas aventuras divertidas — e, algumas vezes, perigosas — iriam transformar suas vidas e curar, lentamente, as cicatrizes que cada um dos dois trazia de seus passados conturbados. Um Gato de Rua Chamado Bob é uma história comovente e edificante que toca o coração de quem a lê. ”


   Enquanto eu estava no facebook me deparei com uma postagem na página da Editora Novo Conceito. Ela dizia assim: Saiu o trailer do filme “Um Gato de Rua Chamado Bob. ”. Logo eu pensei, deve ter um livro. Eu gostei muito do trailer e fui em busca da obra para iniciar minha leitura imediatamente. Até então eu só havia lido um livro que tinha como personagem um bichinho, e por se tratar de uma história real, pensei, porque não?

   No livro vamos conhecer um pouco sobre a vida de James e sobre as coisas que o levaram a atual situação exposta no começo do livro. Eu me lembro que mudei de casa alguma vezes durante minha infância e que isso implicava mudar de escola. Sei bem como isso pode ser difícil de digerir para uma criança. Mas graças a Deus, tive sorte em se tratando desse assunto. Por outro lado, James não teve a mesma sorte. Onde quer que ele estivesse, com as constantes mudanças da mãe, ele sempre sofria por não conseguir fazer amizade e por não se adaptar. E como se não bastasse, ainda tinha de lidar com a separação dos pais. Isso tudo contribuiu para que ele tomasse um caminho um tanto perigoso, que acabou levando-o direto para o mundo das drogas.


[Filme] Procurando Dory

17 de jul de 2016
























   Meus primos vieram passar a noite de sábado aqui em casa, e a gente sempre faz alguma coisa juntos. Nos reunimos para decidir o que faríamos e um deles propôs que assistíssemos ao filme Procurando Dory.

    O filme foi lançado no dia 30 de junho desse ano aqui no Brasil e teve como diretor Andrew Staton, o mesmo que dirigiu o filme Wall·E, que foi um grande sucesso. Confira a sinopse:

"Um ano após ajudar Marlin (Albert Brooks) a reencontrar seu filho Nemo, Dory (Ellen DeGeneres) tem um insight e lembra de sua amada família. Com saudades, ela decide fazer de tudo para reencontrá-los e na desenfreada busca esbarra com amigos do passado e vai parar nas perigosas mãos de humanos."

   Procurando Nemo é um filme que todos gostam, e que fez muito sucesso quando lançado. Todos lembram da Dory porque ela trouxe uma boa dose de descontração ao filme. Gente, eu aprendi falar baleiês com ela. Por isso quando fiquei sabendo que fariam um filme onde agora ela seria a protagonista, fiquei muito animada e apreensiva ao mesmo tempo. 


Parceria Thaísa Lixa

16 de jul de 2016



Oi pessoal, fiquei muito feliz essa semana porque realmente aconteceu muita coisa boa. O blog conseguiu sua primeira parceria, comecei a trabalhar na prefeitura aqui da minha cidade, e como se não bastasse, mais uma autora se tornou parceira aqui do blog. Eu entrei em contato com a linda da Thaísa e ela foi super fofa. Eu tive meu primeiro contato com ela por meio de uma resenha, e seu livro chamou minha atenção. Já estou com o livro e logo logo vai ter aqui no blog. Bom, vamos conhecer um pouco mais sobre a autora.


Thaísa Lixa nasceu na cidade de Niterói, no estado do Rio de Janeiro. Desde pequena possui um apreço incomum pela leitura e fantasia, ouvindo histórias criadas e contadas pela sua avó materna e pelo seu avô paterno antes de dormir. Era frequente que seus avós acabassem dormindo no meio dos contos e Thaísa continuasse acordada, querendo que eles contassem mais. Cresceu e seu amor pelas histórias não diminuiu, só aumentou, começando a escrever fanfics e publicar na internet a partir dos nove anos de idade. Continuou escrevendo por toda a adolescência e acabou entrando para a faculdade de Estudos de Mídia, na Universidade Federal Fluminense, em 2011, na mesma época em que começou a escrever o seu primeiro livro, Oposição, da série Stellium.



8 Segundos:Camila Moreira - Literatura Nacional#2

14 de jul de 2016

Título: 8 Segundos
Autor: Camila Moreira
Editora: Suma de Letras
Lançamento: 2015
Páginas: 336

Sinopse: 


"Pietra, filha única de um rico fazendeiro, sempre teve tudo o que quis. Para realizar mais um de seus caprichos – viver em Paris em seu próprio apartamento –, ela é obrigada pelo pai a passar uma temporada na propriedade da família. Lá, ela conhece o veterinário Lucas, um homem simples e determinado, que sonha em competir nos grandes rodeios do país. Quando o peão conhece a patricinha, faz de tudo para não se deixar levar pelos lindos olhos verdes da filha do patrão. Em 8 segundos, Pietra e Lucas não conseguirão resistir à paixão. Mas antes que possam viver este amor, a revelação de um terrível segredo do passado mudará suas vidas para sempre."


   O primeiro livro que eu escolhi para abrir a nova coluna aqui do blog, sobre literatura nacional, foi o livro Gafe Não é Pecado. Ele foi um dos primeiros livros que eu li quando era adolescente. Decidida a recuperar o gosto pelas obras nacionais, eu escolhi esse livro porque achei  a história legal, mas infelizmente não tive a reação que eu esperava.

   O livro traz a história de Pietra, a clássica garota mimada que encontramos tanto em filmes quanto em livros. 

Quotes de Quarta #4

13 de jul de 2016

"A infância é medida por sons, aromas e visões, antes que o tempo obscuro da razão se expanda."
"Não torne as coisas piores pensando que dói mais do que você realmente está sentindo."
"Uma coisa é certa, ficar se sentindo miserável,  não tornará as coisas mais alegres."
O Menino do Pijama Listrado - John Boyne




Parceria Alana Gabriela

12 de jul de 2016

   Olá pessoal, vocês não imaginam o quanto eu estou feliz com a primeira parceria do blog. Mais feliz ainda por ser com uma pessoa que para mim, já é muito querida. Meu primeiro contato com a autora foi através de uma resenha do livro Flor de Cerejeira que eu vi em um blog. 

   Quem me acompanha aqui sabe que eu estou começando a explorar o universos das obras nacionais, e em uma das minhas tentativas de recuperar o gosto por esses livros, eu não me sai muito bem. Até que eu vi esse livro pela primeira vez. Ainda estou lendo, e até agora não tenho o que reclamar. Logo logo farei resenha aqui no blog. 

                                                          Conheça mais sobre a autora do livro:

Alana Gabriela  é uma acadêmica autora de 20 anos. Cria histórias desde 2013 e tem mais de doze livros escritos e mais quatro projetos em andamento. Alana escreveu e confeccionou artesanalmente seu primeiro livro aos dez anos; O Rapto, primeira obra intitulada da autora, era baseada no filme Chamas da Vingança, que chamou muito sua atenção quando garotinha. Publicou Efeito Dominó pela Amazon para divulgar seus escritos, bem como Histórias em Retalhos, uma coletânea de contos singelos. Seu primeiro livro físico, A Estranha Mente de Seth, foi publicado pela Editora Autografia e já se encontra no mercado. Seu mais novo trabalho é Flor de Cerejeira. Alana divide seu tempo entre bloggar, escrever, compor canções, assistir seriados, tipo, The Walking Dead, The Blacklist, ouvir música Indie e Jazzy, ler e estudar na UFS.
Alana gosta de olhar para o céu em dias de chuva!

Acompanhe essa guria cheia de talento no blog e nas redes sociais:
Livro no skoob
Amazon  ADQUIRA O LIVRO

Lola e o Garoto da Casa ao Lado - Stephanie Perkins

11 de jul de 2016

Título: Lola e o Garoto da Casa ao Lado
Autor: Stephanie Perkins
Editora: Novo Conceito
Lançamento: 2012

Sinopse:

"A designer-revelação Lola Nolan não acredita em moda… ela acredita em trajes. Quanto mais expressiva for a roupa — mais brilhante, mais divertida, mais selvagem — melhor. Mas apesar de o estilo de Lola ser ultrajante, ela é uma filha e amiga dedicada com grandes planos para o futuro. E tudo está muito perfeito (até mesmo com seu namorado roqueiro gostoso) até os gêmeos Bell, Calliope e Cricket, voltarem ao seu bairro.
Quando Cricket — um inventor habilidoso — sai da sombra de sua irmã gêmea e volta para a vida de Lola, ela finalmente precisa conciliar uma vida de sentimentos pelo garoto da porta ao lado."

   

   Desde que eu li o livro Anna e o Beijo Francês eu me apaixonei pela Stephanie Perkins. Gosto muito da forma como ela escreve e do jeitinho que ela encontra de nos prender na história sem que nós percebamos.  Quando eu tive o meu primeiro contato com um dos livros dela, eu fiquei zumbificada depois da leitura e podia afirmar com toda certeza que nenhum dos outros livros dela poderiam superar o que eu tinha lido. Eu estava errada, é claro. Lendo Lola e o Garoto da Casa ao Lado eu me perdi completamente na leitura. Eu lia enquanto almoçava, enquanto ia pra faculdade, em qualquer pausa que eu tivesse.

Tag: Meus Hábitos de Leitura

9 de jul de 2016


Final de semana é dia de Tag aqui no blog. Dessa vez escolhi uma tag que trás alguns dos meus hábitos de leitura. Cada leitor tem suas manias e seu jeitinho único de ler, o legal disso é poder compartilhar com outros leitores e assim encontrar novas formas e técnicas de leitura. 

  Quando você lê? (Manhã, tarde, noite, o dia inteiro ou quando tem tempo)
Quando eu tinha tempo costumava ler toda hora e infelizmente hoje não posso mais fazer isso. Então eu aproveito qualquer minuto que sobra e isso geralmente acontece no caminho para a faculdade e quando eu chego a noite, antes de dormir.

Você lê apenas um livro de cada vez?
Eu já fiz o teste de ler dois livros ao mesmo tempo esses dias atrás e para minha surpresa acabei gostando. Eu era dessa que tinha opinião formada de que ler mais de um livro era ruim e atrapalhava a leitura, mas até que a coisa fluiu e acabei lendo dois livros em três dias. Um no caminho da faculdade e o outro pouco antes da hora de dormir.


Coração de Tinta - Adaptações #2

7 de jul de 2016

Título Original: Inkheart
País de Origem: EUA
Duração: 106 minutos
Ano de lançamento: 2008
Atores de destaque: Brendan Fraser, Eliza Bennett, Paul Bettany

Sinopse:

Mo Folchart e sua filha Meggie, de 12 anos, são apaixonados por livros. Desde pequena Meggie teve o hábito de leitura estimulado pelo pai, que trabalha como encadernador de livros. Além disto eles têm o poder de trazer à vida personagens dos livros caso o leia em voz alta, só que sempre que isto acontece uma pessoa real é inserida nos livros. Até que um dia, ao passear por um sebo, Mo ouve vozes de "Coração de Tinta", um livro que não lhe traz boas recordações. Sua história possui castelos medievais e estranhas criaturas, com este universo tendo aprisionado a mãe de Meggie quando ela tinha apenas três anos. Mo sempre desejou encontrar o livro e salvar a esposa, mas agora precisa lidar também com o sequestro de Meggie por Capricórnio, que deseja dar vida a diversas criaturas malignas.

   Este foi um daqueles casos em que assisti ao filme antes de saber que tinha um livro por trás da história, foi a muitos anos atrás e me lembro de ter gostado. Lançado em 25 de dezembro de 2008, foi dirigido por Iain Softley e teve a participação no elenco de Brendan Fraser, aquele cara que fez os filmes A Múmia.

Quotes de Quarta #3

6 de jul de 2016




"Nem que ele a amasse com toda a força da sua vil existência, seria capaz de amá-la tanto em oitenta anos como eu num só dia."
"Os olhos dele fixavam-na com tanta intensidade que julguei esse olhar capaz de lhe encher os olhos de água. Porém, as lágrimas nem tempo tiveram para rolar, pois a angústia secou-as primeiro."

Gafe Não é Pecado - Literatura nacional #1

4 de jul de 2016


Nome: Gafe Não é Pecado
Autora: Claudia Matarazzo
Ano: 1996 
Páginas: 159
Editora: Melhoramentos 


"Feito sob medida para quem sabe que o 'jogo de cintura' e a capacidade de improvisação são essenciais para não perder o charme neste mundo cheio de imprevistos. 'Gafe Não É Pecado' mostra que é possível escapar ileso (ou quase) aos deslizes de nosso dia-a-dia.
Um indispensável manual para prevenir gafes e nos ensinar como sobreviver a elas. E é também uma coleção de gafes hilariantes cometidas por pessoas famosas, como, aliás, a própria autora."



   Fazia tempo que eu queria estrear essa coluna aqui no blog. Antigamente eu adorava literatura nacional e de cada cinco livros lidos, três eram nacionais. Infelizmente eu perdi esse gosto e para recuperá-lo decidi dar um cantinho aqui no blog para esses livros que um dia me encantaram. 
   Me lembro de ter lido esse livro no ensino médio. Sabe aquele livro que você leu a anos e nunca mais esqueceu? Então, esse é um daqueles. Ele contém várias histórias reais de momentos extremamente constrangedores e hilários vividos pela Claudia e pelos amigos e família dela. 

"Viajando pelo Brasil durante o lançamento de Etiqueta sem Frescura, notei que, além da vontade de conhecer o que é "certo" em determinadas situações, as pessoas também tinham muita curiosidade em saber o que é considerado "errado" em matéria de comportamento. Durante minhas palestras, percebi que sempre depois de citar o exemplo do que não se devia fazer as pessoas se descontraíam e

As Vantagens de Ser Invisível - Stephen Chbosky

3 de jul de 2016


Título: As Vantagens de ser Invisível
Autor: Stephen Chbosky
Editora: Rocco
Lançamento: 2007

Sinopse:
"Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, o livro reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta ao amigo nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela.As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir "infinito" ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se é real ou imaginário. "

   Quando eu peguei esse livro para ler, confesso que estava desanimada com a história. No ano em que o filme foi lançado, me lembro perfeitamente que fiquei muito ansiosa para assistir e que quando finalmente consegui ver o filme, me decepcionei de tal forma que até hoje me recordo da minha reação. Eu sei que julgar um livro pelo filme não é certo, mas eu perdi o encanto pela história.

   Enrolei muito, mas comecei a leitura e para minha surpresa, eu adorei. Nunca estive tão feliz por estar errada. Acredito que talvez eu não tenha gostado do filme por não ter entendido a história ou pela cabeça que eu tinha na época. Sei que essas coisas acontecem. Você lê um livro em determinada época da vida e não gosta, e algum tempo depois quando você mudou, experimentou coisas novas, sua percepção do livro muda completamente.

   Fiquei tão chocada com minha primeira reação que tive de assistir ao filme novamente. O que eu achei? Gostei muito! Pode ser por causa da leitura que eu fiz antes é claro, mas posso afirmar que tenho outra impressão agora. Bom, mas vamos ao que interessa.


Tag: Blogagem Coletiva

2 de jul de 2016

   Olá pessoal. Me lembro que fiquei animada para responder essa Tag por se tratar de perguntas mais pessoais. Acho que essa interação faz bem para nós porque assim temos a chance de nos conhecermos um pouco melhor.     

      Desde quando você criou sua paixão por livros?
Meu primeiro contato com um livro que eu realmente gostei foi na época do ensino médio. Acho que fiquei tão fascinada com o novo universo que o livro me trouxe que não queria que isso acabasse. Então, para repetir a experiência que havia tido, fui em busca de outros livros. E para minha alegria descobri que cada um deles oferecia um mundo totalmente diferente, cheio de detalhes, de personagens, de lições de vida, aventuras.... Foi então que eu percebi que não conseguiria mais viver sem ler.

O que te levou a criar o blog?
A gente fala sobre o que a gente gosta. Acho que sempre senti falta de ter alguém para conversar sobre as minhas leituras. Sempre que eu lia alguma história legal e contava para os meus amigos, eles até gostavam, mas não liam. Por conta disso decidi criar o blog. Aqui eu não só falo sobre os livros que eu leio, mas interajo com outras pessoas de todas as partes do Brasil que tem o mesmo gosto que eu. E ainda de quebra, fico sabendo de livros que eu não conhecia. O que mais posso querer?