O Caçador de Pipas - Khaled Hosseini

29 de jan de 2017

Título: O Caçador de Pipas
Autor: Khaled Hosseini
Editora: Editora Nova Fronteira
Páginas: 365
Lançamento: 2005
Classificação: 5/5
Sinopse: “O Caçador de Pipas é considerado um dos maiores sucessos da literatura mundial dos últimos tempos. Este romance conta a história da amizade de Amir e Hassan, dois meninos quase da mesma idade, que vivem vidas muito diferentes no Afeganistão da década de 1970. Amir é rico e bem-nascido, um pouco covarde, e sempre em busca da aprovação de seu próprio pai. Hassan, que não sabe ler nem escrever, é conhecido por coragem e bondade. Os dois, no entanto, são loucos por histórias antigas de grandes guerreiros, filmes de caubói americanos e pipas.  E é justamente durante um campeonato de pipas, no inverno de 1975, que Hassan dá a Amir a chance de ser um grande homem, mas ele não enxergava sua redenção. Após desperdiçar a última chance, Amir vai para os Estados Unidos, fugindo da invasão soviética ao Afeganistão, mas vinte anos depois Hassan e a pipa azul o fazem voltar à sua terra natal para acertar contas com o passado.”

Se não fosse a senhorinha para quem minha mãe trabalhava, e que possuía um gosto incrível para livros, eu não teria conhecido esse livro. Ela tinha o costume de me presentear com livros

Foi a primeira história que eu li que se passava no Afeganistão, até antes eu não sabia muita coisa sobre esse país e gostei muito de aprender sobre a cultura deles que é muito abordada na obra.

O livro começa em dezembro de 2001 com Amir contanto como ele se tornou o que é hoje, e para isso, ele volta no ano de 1975, quando tinha apensa doze anos. Quando morava no Afeganistão, seus pais tinham uma condição financeira boa. Sabemos que a divisão de classes é uma das características de lá, e Amir era da classe dominante.

Um dos empregados da casa, Ali, tinha um filho chamado Hassan, e por serem descendentes de mongóis eram descriminados pela sociedade. Como os dois tinham idades aproximadas e os mesmos interesses, logo se tornaram grandes amigos. Tudo estava normal, como sempre havia sido, até que um dia, quando foi anunciado um campeonato de pipa eles se viram obrigados a se inscreverem, já que essa era uma paixão para os garotos.

Amir acaba vencendo, já pensando em quão orgulhoso seu pai ficaria. A realação com seu pa era um tanto conturbada, e a necessidade de aprovação dele era desesperadora. Hassan sai correndo atrás da pipa azul para que seu amigo tenha o troféu que tanto deseja. Como Hassan demora para retornar, Amir decide ir atrás do amigo e acaba presenciando uma cena que o assombrará por muitos anos.

Hassan está sendo agredido sexualmente por um grupo de garotos que é comandado por Assef. O que mais deixou brava quando cheguei nessa parte da história, foi ver que Hassan foi leal ao amigo até nesse momento, enquanto que Amir não fez nada além de ser um tremendo covarde, nem se quer tentou ajudar o amigo. E como se isso não bastasse, ele, que não conseguia mais viver com a presença de Hassan em sua casa, arma um suposto roubo para incriminar o amigo, que até agora fez de tudo para reatar a amizade que parece ter morrido depois do acontecido.

Ali e Hassan acabam indo embora, e a partir daí, perdem o contato definitivamente.

A situação política do páis só piora com a guerra contra a Rússica, e isso faz com que as famílias que tinham condição, partam do Afeganistão. Amir e o pai fogem para os Estados Unidos e constroem uma nova vida, e quando ele menos espera, depois de adulto, pensando ter deixado o passado para trás, recebe uma ligação que traz tudo à tona.

A forma como Khaled escreve, permite que nós sintamos os sentimentos dos personagens com uma intensidade absurda, e nos leva a pensar que muitas outras pessoas, passaram e ainda passam por situações assim.

O principal objetivo o livro, na minha opinião, é mostrar que apesar dos coisas ruins que possam acometer cada um de nós, é possível ser bom, generoso e se importar com a dor do outro, e que no futuro, mesmo que você seja como Amir, as coisas podem se acertar. Recomendo esse livro para todos, sem exceção, é quase que uma leitura obrigatória.


Espero que tenham gostado. Até a próxima!

20 comentários :

  1. Pri, eu li esse livro em 2005. Sua resenha me fez lembrar o quanto ele é maravilhoso e me deu vontade de reler. Com certeza é leitura obrigatória.
    bjs

    Amor por Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É lindo mesmo né Rê, e triste ao mesmo tempo. Ver a realidade deles de perto é um tanto intenso.

      Excluir
  2. Oi Pri! Nunca li nada do autor, mas tenho imensa vontade de conferir esta obra. Espero gostar. Bom domingo!
    Bjos!!
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cida, então leia viu, é uma obra muito bem escrita e profunda. Não tem como ler sem ficar mexida com a história.

      Excluir
  3. Nunca senti muita vontade de ler nada desse autor, mas td mundo fala tão bem que preciso repensar!
    Ótima resenha!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol, as vezes não é a hora de você ler o livro né. Acontece isso comigo também.
      Beijos

      Excluir
  4. toda vez que me perguntam qual meu livro favorito, não penso duas vezes: o
    caçador de pipas
    amo esse livro!!
    http://adeliadanielablog.blogspot.com.br/2017/01/eu-li_70.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Adoro quando encontro pessoas que amam as mesmas obras que eu :D
      Eu sempre me lembro desse livro, ele me marcou muito.
      Beijos

      Excluir
  5. Oi Pri! Eu ainda não li, mas acho que já é um clássico! Acho que na época não estava no clima pra ler, mas hoje é bem diferente! Vou conferir!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi, leia sim e depois faça resenha dele. Quero saber sua opinião sobre o livro.
      Beijos

      Excluir
  6. Oi, Pri!
    Não tenho muita vontade de ler esse livro, mas sempre vejo muitos elogios à história.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Promoção Quatro Anos de Minhas Escrituras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério Luh, que pena. Quem sabe algum dia né.
      Beijos

      Excluir
  7. Olá, Priscila.
    Esse livro está entre os dez melhores que li na vida. A história é sensacional e uma grande lição de vida. Pena que o filme foi tão ruim.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não assisti ao filme Sil. Acho que no fundo eu estava com medo de estragar a imagem que eu já tinha da história com base no livro. Mas esse é um dos melhores livros que eu já li.
      Beijos

      Excluir
  8. Sempre tive uma curiosidade enorme para ler este livro, mas essa é a primeira resenha que li sobre ele. Nem a sinopse eu tinha lido. Não sabia que envolvia um caso de abuso sexual na história, e isso me fez realmente ficar receosa em ler a história. Agora tenho certeza de que a história deve ser perfeita, mas eu tenho lido muitos livros bem dramáticos, que acaba trazendo como tema o abuso sexual e isso me faz mal. Parece que aquilo realmente aconteceu, então fico triste, choro, fico com raiva, porque sabemos que essa realidade do mundo. E que esse crime horrendo acontece todos os dias, com milhares de pessoas. Milhares de inocentes. Crianças.
    Mas, como gosto de sofrer, estou bem curiosa para ler este livro, mesmo que provavelmente eu vá chorar.
    Parabéns pela resenha!
    Magia é Sonhar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, as vezes a parece que a gente vicia em um tipo de história né. Mas olha, apesar de toda parte triste, esse é um livro incrível que com certeza vai te mudar. Não deixe de ler viu, e se prepare para as lágrimas é claro.
      Beijos

      Excluir
  9. Oi, Priscila!
    Com certeza é um livros que todos devem conhecer, eu quero muito lê-lo!
    É muito bom quando lemos um livro, e descobrimos novos países, culturas diferentes...
    Tenho certeza que o livro traz uma grande reflexão!
    Parabéns pela resenha!

    Beijos!
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Priscila
    Tem certos livros que a emoção transmitida pelo autor faz toda a diferença e este parece ser um destes. Eu já vi o flime e tive o livro em mãos, mas acabei colocando eke como prêmio de um top comentarista e ele foi logo escolhido. Hoje me arrependo um pouco, pois como você acho que alguns livros são leituras obrigatórias.
    abraços
    Gisela
    www.lerparadivertir.com

    ResponderExcluir
  11. Esse livro é muito amor! Lembro que chorei horrores quando li.
    Gostei da lição que você teve dele! É algo bem importante. Às vezes a gente passa a vida se culpando por um erro que cometeu.

    Duas Leitoras - no Top Comentarista de fevereiro você pode escolher entre 4 livros!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Kemmy, o livro é um amorzinho mesmo. Eu chorei, fiquei com a garganta apertada, me emocionei muito.
      Beijos

      Excluir