Um Amor para Recordar - Nicholas Sparks

15 de fev de 2016





“Cada mês de abril, quando o vento sopra do mar e se mistura com o perfume de violetas, Landon Carter recorda seu último ano na High Beaufort. Isso era 1958, e Landon já tinha namorado uma ou duas meninas. Ele sempre jurou que já tinha se apaixonado antes. Certamente a última pessoa na cidade que pensava em se apaixonar era Jamie Sullivan, a filha do pastor da Igreja Batista da cidade. A menina quieta que carregava sempre uma Bíblia com seus materiais escolares. Jamie parecia contente em viver num mundo diferente dos outros adolescentes. Ela cuidava de seu pai viúvo, salvava os animais machucados, e auxiliava o orfanato local. Nenhum menino havia a convidado para sair. Nem Landon havia sonhado com isso. Em seguida, uma reviravolta do destino fez de Jamie sua parceira para o baile, e a vida de Landon Carter nunca mais foi a mesma.”



Com certeza esse livro está entre os mais lindos que eu já li. Acho que fiz bem em ler logo quando estava começando a desenvolver o hábito de leitura. Foi tão incrível que eu pensei – não posso parar agora, tem muitas outras histórias que como essa, precisam ser lidas.

O livro conta a história de Landon Carter. Ele é um rapaz de 17 anos, rico, popular e um tanto rebelde. 
Ele se parece muito com aqueles personagens dos filmes americanos que vivem menosprezando as pessoas que não são iguais a eles. Na mesma escola de Landon, existe uma menina simples, pura,
religiosa e que independente do que possa estar acontecendo em sua vida, está sempre pronta a ajudar os outros. Já deu pra perceber o quão diferentes eles são.

Mas como essas pessoas tão distintas foram se envolver? Landon precisava encontrar alguém para levar ao baile, e começou a procurar em um  livro que tem o retrato dos alunos.

Quando cheguei à seção com as fotos dos alunos do penúltimo ano, vi a foto de Jamie Sullivan, parei por um segundo, e depois virei a página, me amaldiçoando por ter ousado pensar naquilo. Gastei uma hora inteira procurando por qualquer uma que tivesse uma aparência minimamente agradável, mas lentamente me dei conta de que não havia sobrado ninguém. Finalmente voltei para a página com a foto dela e olhei novamente. Ela não era feia, eu disse a mim mesmo, e era realmente um doce. “Provavelmente vai aceitar”, eu pensei...
    Fechei o livro. Jamie Sullivan? A filha de Hegbert? De jeito nenhum. Absolutamente não. Meus amigos me assariam vivo.

Por fim depois de avaliar os prós e contras de convidar Jamie para o baile, e decide convidá-la. Por mais surpresa que ela tenha ficado, ela aceita, mas com uma condição que o deixou mais surpreso ainda.

“ – Você tem de prometer que não vai se apaixonar por mim. ”


Claro que ele achou que isso, apesar de estranho, fosse brincadeira. Depois do episódio do baile, Landon acaba se comprometendo a participar de uma peça de teatro, no qual irá contracenar com nada mais nada menos do que Jamie Sullivan. Por conta disso eles, passam conviver cada vez mais. 

De todas as partes do livro, uma das minhas preferidas é a da apresentação da peça. 
"Eu sei que meu queixo caiu, e fiquei ali, olhando para ela durante o que pareceu ser um longo tempo, chocado e em silêncio, até que , de repente, lembrei que a próxima fala na peça era minha. Respirei fundo e deixei que as palavras fluíssem lentamente.
 - Você é linda ..... "

A história é maravilhosa, e mostra como a convivência com Jamie vai mudando aos poucos Landon. Nicholas Sparks arrasou nesse livro, fazendo inúmeras lagrimas rolarem dos olhos de quem lesse o livro. 

Esse foi uma das obras que foram adaptados para o cinema. Foi lançado em 2002, e interpretado por Shane West e Mandy Moore. Para aqueles que ainda não leram e nem assistiram, recomendo muito. Prometo que vocês não irão se arrepender.

Não se esqueça de acompanhar o blog nesse Especial Nicholas Sparks. Logo mais falaremos sobre os outros livros. Não perca!














Um comentário :

  1. Nicholas Sparks sempre arranca nossas lágrimas! Um dos meus livros preferidos também e o segundo que eu li dele. O filme é muito bom, apesar de ser uma releitura e algumas pessoas reclamarem. Boa resenha!

    ResponderExcluir