Quem é Você Alasca - John Green

2 de mai de 2016



“Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras que, cansado de sua vidinha pacata e sem graça em casa, vai estudar num colégio interno à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o "Grande Talvez.

Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young, uma garota inteligente, espirituosa, problemática e extremamente sensual, que o levará para o seu labirinto e o catapultará em direção ao Grande Talvez. ”


   Meu primeiro contato com os livros do John Green foi  com A Culpa é das Estrelas. Foi bem na época do lançamento do filme. Vou ser sincera com vocês, eu gostei da história, achei bonita, mas não gostei muito da forma como o autor desenvolveu a história. Ao contrário do que vejo acontecendo com muitas pessoas que amam os livros dele, John Green ainda não me conquistou.

   Bom, mas vamos ao que interessa.

   O livro vai contar a história de Miles Halter. Um menino que está entediado com a vida que leva e coleciona últimas palavras. Achei estranho no começo, mas até que tem seu charme. Por conta disso,

    Miles devora biografias em busca dessas últimas palavras. Em uma de suas leituras, ele se depara com as de François Rabelais onde encontra a seguinte frase: "Saio em busca de um grande talvez. "


    Decidido a procurar o seu grande talvez, ele se matricula na Escola Preparatória de Culver Creek, no Alabama. A primeira reação ao chegar na nova escola foi perceber que o quarto onde ficaria, não era nada do que havia imaginado. 

   Ele estava ansioso para começar essa nova etapa de sua vida, arrumar seu cantinho, conhecer novas pessoas, sair do ninho.


“Porque não podemos prolongar para sempre esse tipo de coisa. Chega uma hora em que é preciso arrancar o Band-Aid. Dói, mas pelo menos acaba de uma vez e ficamos  aliviados. ”


   Seu colega de quarto, Chip Martin, é uma figura. Diferente de Miles que é alto e magricela, Coronel – esse é o seu apelido – é um rapaz baixinho e musculoso. Logo no começo ele já apelida Miles de Gordo. 

   Depois se apresentarem e de arrumarem o quarto, Coronel precisa de cigarros, e o melhor lugar para se conseguir esse tipo de coisa, é no quarto 48, com nada mais nada menos que Alasca Young.

   É claro que ela rouba o coração de Miles, para o azar dele, já que Alasca é uma pessoa um tanto diferente dos demais. Ela é linda – ele se perde nas curvas dela -, tem personalidade forte, é segura, tem seus chiliques – do nada ela muda de humor e não responde os como e os porquês de ninguém. Adora dar trote nos alunos e se não bastasse, ele é uma menina interessante e inteligente. O que estiver com vontade de fazer ela faz. Sabe aquela pessoa que fuma, bebe além da conta e vive causando? Então, essa é Alasca Young. Sem sombra de dúvida uma menina problema. 

   Miles se envolve nesse mundo que ele não conhecia com o objetivo de encontrar o que procura. Conforme ele e seus novos amigos vão aprontando na escola, ele se apaixona cada vez mais por Alasca. Mas ele é um menino inseguro, o que dificulta um pouco as coisas para ele.

“Ela tinha namorado. Eu era um palerma. Ela era apaixonante. Eu era irremediavelmente sem graça. Ela era infinitamente fascinante. Então eu voltei para o meu quarto e desabei no beliche de baixo, pensando que, se as pessoas fossem chuva, eu seria garoa e ela, um furacão. ”

   Assim que comecei a ler esse livro sabia que alguma coisa, muito boa ou muito ruim, iria acontecer. O primeiro capítulo tem como título Centro e trinta e seis dias antes. Achei criativo colocar dessa forma, mas não sei se posso considerar um ponto positivo por que em determinado ponto da história eu meio que adivinhei o que iria acontecer, o que tira toda a graça da história se acontece antes do momento certo.

   Como já havia falado, não sou fã de como o John Green desenvolve suas histórias e tem outras obras dele que tenho que ler ainda, mas não vou dizer que não gostei do livro. Foi legal, mas dificilmente eu leria de novo.

   Sem contar que quando finalmente chegou o dia em que teve o grande acontecimento que eu estava esperando, eu não gostei nadinha do que li.

   Enfim, se você já leu outros livros dele e gostou de algum em especial, deixe nos comentários que eu irei ler. Quem sabe ele ainda consegue me conquistar.


14 comentários :

  1. Oi, Pri!
    Acho que sou uma das poucas pessoas que não curtiu esse livro. Acho que fui com muita expectativa e acabei quebrando a cara.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estava ansiosa para ler também. Já tinha ouvido falar tanto desse livro. Esperava mais sabe.

      Excluir
  2. Olá, tudo bem?
    Gostaria de falar com você, poderia entrar em contato comigo pelo e-mail: colecoesliterarias@gmail.com
    Desculpa por escrever aqui, é que não encontrei seu e-mail no blog.

    Beijinhos

    http://www.colecoes-literarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Pri (olha a intimidade)
    EU li A culpa é das estrelas e Cidade de Papel
    Eu gostei da história do primeiro livro mas nada que me fizesse AMAR o livro
    Já Cidade de Papel tentei ler umas 3 vezes e desisti, n gostei!
    Já tive vontade de ler esse mas morro de medo de perder meu tempo novamente!

    Quanto ao meu post: Espero que vc ame o filme! Hehehehehe
    Depois volta lá e diz o q vc achou!

    Gostei daqui, tô seguindo!

    Bjooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fer (olha a intimidade kkkk)
      Eu só assisti ao filme Cidade de Papel mas não me interessei muito pela história, sei lá. Estava faltando alguma coisa sabe.

      E pode deixar que eu vou voltar lá no seu blog e dar minha opinião sobre o filme.
      Estou mega ansiosa, tipo, contando os segundos literalmente kkkkk

      Excluir
  4. Oiii Pri

    Não dá, pra mim nenhum livro do John Green funciona. Será que o problema sou eu? Mesmo o mais famoso A Culpa é das Estrelas conseguiu me prender e terminei abandonando mesmo...
    Nem me empolgo com os livros dele... Quem sabe um dia ele ainda me convença, mas por enquanto não rolou nenhuma quimica entre os livros dele e eu...haha

    Beijos

    * Parabens pelo blog, ta super fofo. Já te sigo

    naprateleiradealice.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alice

      Acho o problema não está em você não. É como eu disse, no caso do livro a Culpa é das Estrelas, eu até que gostei da história mas sabe quando vc termina e fica tipo.... Tá, e agora?
      Sei lá, mas acho que é a forma como ele escreve, não sei kkkk

      E que bom que você gostou da carinha do blog, fico feliz em saber viu.
      Passei lá no seu blog e gostei bastante também.

      Beijos^^

      Excluir
  5. Uiiaaaaa. Também tenho um pé atrás com o John, ainda não li este livro e confesso que ainda não me empolguei. AMei sua resenha e o modo como descreveu a obra sem soltar spoilers. PArabéns.

    Biia Rozante
    Blog Aitude Literária.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Que bom que gostou, fico feliz em saber Bia ^^
      Beijos

      Excluir
  6. Na minha opinião John Green é meio superestimado. Li A culpa é das estrelas pouco tempo depois de lançado, na época do primeiro Hype e não sei, o começo do livro tinha partes interessantes mas eu esperava um final mais desastroso. Não sei, só achei "ok". No final, quando o filme saiu nem me dei ao trabalho de ver.
    Quem é você Alasca? Parece tem uma proposta interessante, mas não sei se estou em fazes de gastar com Green novamente tão cedo...

    xx
    Pryh
    *~Lírios Ao Mar~*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que você usou a palavra certa Pryh : superestimado.
      Eu tenho os outros livros na minha lista de leitura mas não estou em um pouco afim de ler sabe...

      Beijinhos

      Excluir
  7. Eu amei esse livro. Já esperava alguns dos momentos, então não criei muitas expectativas quanto aos personagens, mesmo assim amo esse livro. É um dos meus favoritos do John Green.
    Abraços!
    umlivroabertoig.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Que pena que você não gostou desse livro, é meu favorito do Green.
    Não lembro se na época que li adivinhei o que aconteceria, mas para mim esse nem foi o ponto principal.
    Eu gostei muito dos diálogos e das reflexões que podemos fazer em cima desse livro <3


    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Pri
    Eu li esse livro completo em uma tarde e sinceramente eu não gostei, deixou muito a desejar, o bom foi que já imaginei que algo ruim iria acontecer porque já conheço a fama de Jhon Green, e esse é o primeiro e o último livro que li dele.

    ResponderExcluir