A Viagem do Tigre - Colleen Houck

14 de jun de 2016



Sinopse:

Perigo. Desolação. Escolhas. A eternidade é tempo demais para esperar pelo verdadeiro amor?
Em sua terceira busca, a jovem Kelsey Hayes e seus tigres precisam vencer desafios incríveis propostos por cinco dragões mítico. O elemento comum é a água, e o cenário de mar aberto obriga Kelsey a enfrentar seus piores temores. Dessa vez, sua missão é encontrar o Colar de Pérolas Negras de Durga e tentar libertar seu amado Ren tanto da maldição do tigre quanto de sua repentina amnésia. No entanto o irmão dele, Kishan, tem outros planos, e os dois competem por sua afeição, além de afastarem aqueles que planejam frustar seus objetivos. Em a Viagem do tigre, terceiro volume da série A maldição do tigre, Kelsey, Ren e Kishan retomam a jornada em direção ao seu verdadeiro destino numa história com muito suspense, criaturas encantadas, corações partidos e ação de primeira.

  Mais uma vez se você ainda não leu o segundo volume O Resgate do Tigre, pare de ler imediatamente!

  Na continuação dessa emocionante história, a Colleen Houck não deixa de me impressionar com a criatividade e a capacidade dela de me surpreender.


  Em A Viagem do Tigre, a emoção está a mil por hora. Vocês se lembram que no segundo livro Lokesh capturou Ren causando um grande estrago. Ren retornou sem nenhuma memória referente a Kelsey e como se não bastasse, quando ficava perto dela sentia uma dor insuportável, o que acabou dificultando a aproximação dos dois. Ela se vê mais uma vez impedida de ser feliz sem o amor da vida dela. 


“ Os fios da trama da minha vida estão todos misturados e embolados. Não sei se um dia vou conseguir desembaraça-los. Neste momento o tecido da minha existência está muito mal-ajambrado. A única coisa que posso fazer é me agarrar à fé, acreditando que um dia verei a luz daquela estrela brilhante novamente.
Uma vez eu disse a Ren que nossa história não tinha acabado.
E não acabou.
Ainda não. ”


  Os dois lutaram tanto para ficar juntos e sempre tem alguma coisa atrapalhando. Eu não gostava muito no começo do Kishan por ele querer conquistar a garota que o irmão dele era apaixonado, mas ao longo da história fui desenvolvendo um carinho muito grande por ele. Ele foi mudando por ela e houve um momento em que eu torci para que os dois ficassem juntos. Ele já sofreu demais.

  Eles tentam fazer dar certo, passam tempo juntos, Ren vai conhecendo a Kelsey aos poucos, tentam recuperar ou criar de novo o amor que o Ren sentia por ela, só que uma coisa acontece - não posso falar mais do que isso - e a vida de Kelsey fica em perigo, e por conta dessa dor que ele sente ao tocá-la, ele se vê incapaz de protege-la. É onde ele termina de vez com ela, deixando o caminho livre para o irmão, que mostra cada vez mais, o cavalheiro que ele pode ser.

  A missão para acabar com a maldição dessa vez envolve nada mais nada menos do que dragões.        Quando vi a capa fiquei imaginando como a Colleen iria desenvolver a história com eles e ela mais uma vez me surpreendeu. 

  Gostaria muito de poder falar mais sobre o livro mas ele  é tão legal que não quero estragar nenhuma parte da história.


“O amor não é uma consequência. O amor não é uma escolha. O amor é uma sede.. uma necessidade tão vital à alma quanto a água é para o corpo. O amor é um líquido precioso que não só alivia uma garganta seca como também revigora o homem. Dá forças suficientes para que ele se disponha a matar dragões pela mulher que lhe oferece esse sentimento. Se você tirar este líquido do amor de mim, vou ressecar e virar pó. Tirar isso de um homem que está morrendo de sede e dar a outro sob seu olhar é uma crueldade que eu nunca achei que você pudesse cometer.” — Ren


0 Comments:

Postar um comentário