Projeto Escrevendo Sem Medo

17 de mar de 2017

A Thamiris , do blog Historiar, criou o projeto Escrevendo Sem Medo com o intuito de incentivar a escrita, já que a cada mês, com base no tema dado, os participantes devem escrever um texto relacionado ao tema proposto.

Março: Um pássaro engaiolado ganhando a liberdade.
Como é se sentir assim? Você também pode comparar as sensações (a sua e a do pássaro) de encontrar a liberdade.

Não sei se consegui retratar o que a Thamiris quis propor com esse tema. Quando me dei conta já havia terminado e texto e gostei do que li. Espero que gostem. Bora lá né (rsrs)!

Se você ainda não se sentiu assim, fique atento! As vezes a vida mais tira do que dá. Acontece aos poucos e  nem percebemos... nos acostumamos se assim posso dizer. 

Imagine um pássaro lindo, raro e muito valioso. Uma senhora, que o vê constantemente em seu quintal,  sonha em tê-lo e dia após dia ela deixa comida para ele. O pássaro, no auge da sua vida, se mostra acanhado no começo e diante do mais leve movimento, levanta voo e volta para a natureza. O dias passam, se toram meses, e o pássaro já acostumado com a presença da mulher, nem percebe onde ela passou a colocar a comida. Quando menos espera, ouve o som de metal batendo e se dá conta de que está preso. 

Aquele pássaro, agora engaiolado, não será mais o mesmo. Com o passar do tempo ele deixa de cantar, suas penas perdem o brilho e parece que tudo não passa da mesmice da rotina. 

Muitas vezes permitimos que isso aconteça conosco. Pode ser que uma nova amizade faça isso, um novo amor.... É como se esses pequenos detalhes fossem pedacinhos arrancados de nós apagando aquilo que fomos um dia, o brilho que tivemos, a garra, a audácia. De repente, você se torna mais um entre tantos outros que nem perceberam que perderam sua luz.

A senhora observa o pássaro e percebe que aquela ave não era a que ela desejava. Esse não cantava, não era bonito, era sem graça. Um dia, ela decide se desfazer dele. O som do metal chama atenção do pássaro e ao se dar conta de que a porta finalmente está aberta, alça voo. Ele está todo atrapalhado, já não se lembra como se faz. Ele persiste, o coração acelera. Sente um nó na garganta. Se entrega a explosão de sentimentos. Vai cada vez mais alto, sentindo o vento em suas penas e com toda força do seu corpo, solta o som que há muito não ouvia. A mulher observando a cena, ouve o canto e percebe que o pássaro nunca cantou tão lindo como naquele dia.

Nem todas as pessoas conseguem encontrar essa liberdade, se encontrar novamente. Muitas se acostumam com o vazio dos pedaços que foram tirados, e algumas vezes são até colocadas em segundo plano pelos outros por não serem como eram antes, mesmo sendo eles responsáveis por tal mudança. Mas existem aqueles, que querem mais do que tudo, voltar a ser o que eram. Ter a liberdade que tinham. Não ficar subjugado a personalidade ou a vontade de alguém. 

Não há nada melhor do que o sentir-se inteiro. Fique atento e viva sua vida normalmente. Não permita que as pessoas tirem os detalhes que fazem de você o que é. Independente da situação, continue sendo o pássaro raro, lindo e de grande valor.


Até a próxima!

5 comentários :

  1. Que lindo!!! Até chorei, porque de certo modo me sinto assim, e meus dias então sendo preenchidos por vazios. Amei o texto! Você escreve muito bem!
    Beijos ❤
    JP

    ResponderExcluir
  2. Olá, Priscila!
    A forma como vc abordou o assunto no texto foi linda. Adorei!
    A prisão faz de nós seres sem luz, sem vontade. Quando encontramos alguém que ameaça nossa liberdade automaticamente tendemos a nos afastar, mas há situações em que somos pegos desprevenidos como o pássaro e aí o que fazer? Pessoas que nos deixam viver nossa liberdade conseguem nos prender facilmente, vc já percebeu? São essas as pessoas que adquirem o melhor de nós porque sentimos vontade de ser melhor e temos motivos para isso.

    Bjão.
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Pri.
    Acho que ainda não tinha lido nada tão profundo seu e preciso dizer que amei.
    E realmente é muito triste ver pessoas se anulando da vida.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
  4. Olá, Priscila.
    Eu amei o texto. Tem tantas coisas ou pessoas que tiram nossa liberdade e quando percebemos já estamos presos a muito tempo. E o pior é quando temos a liberdade novamente e nem sabemos mais o que fazer com ela hehe. Parabéns, ficou ótimo.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Lindo texto, Pri! Parabéns!!! ❤️
    Bjs

    Amor Por Livros
    http://amo-os-livros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir