[Resenha] Somos Todos Decoradores - Cinthia Liberatori

10 de mai de 2017

Título: Somos Todos Decoradores 
Autor(a): Cinthia Liberatori
Editora: Dash Editora
Páginas: 120
Lançamento: 2017
Classificação: 3,5/5
*Cortesia da Dash Editora*

Sinopse: “Com seu jeito expansivo, apaixonada pelo o que faz e sempre a mil por hora, Cinthia foi relatando suas experiências na profissão e com elas montando o fascinante mosaico que compõe o dia a dia de todos que se dedicam ao ofício de materializar o sonho mais acalentado por todos nós: a casa da gente. Com humor, sinceridade e perspicácia Cinthia abre o jogo desse lado pouco conhecido e dificilmente divulgado da profissão. Em suas crônicas ela conta situações muito comuns na rotina de quem está na área. As rusgas com o engenheiro, os melindres entre os fornecedores e o cliente, as saias-justas que certos pedidos causam são alguns dos temas abordados. SOMOS TODOS DECORADORES é uma obra que lança um novo olhar para tão fascinante profissão. Quem já contratou alguém para construir, reformar ou decorar também vai rir, talvez até de si mesmo, por se ver retratado em algumas das peripécias da Cinthia. (Maria Helena Pugliesi - Jornalista/editora na Editora Abril e Jornal Estado de São Paulo).

Quando entraram em contato comigo apresentando o livro Somos Todos Decoradores, eu não sabia ao certo o que esperar. A obra foge do que estou habituada a ler, mas quando vi sobre o que se tratava acabei me interessando. Sorte a minha porque ao longo das páginas, o leitor se sente como se a própria Cinthia estivesse sentada na sua frente contando as inúmeras situações vividas dentro da profissão de arquiteta.

A escrita é super leve e li em uma tacada só, dentro do ônibus mesmo, indo para a faculdade (quase perco o ponto! Haha). A Cinthia nos conta que desde pequena teve a influência da mãe no que diz respeito a decoração. Tanto é que iniciou o curso de arquitetura com a intenção de ser decoradora, e logo no primeiro dia de faculdade já havia conseguido um estágio no escritório do arquiteto Arthur de Mattos Casas. Estava na cara que ela não sabia dos processos que envolvem o trabalho de um arquiteto já que ela queria ser decoradora. Ela sofreu um pouco, mas teve chance de estagiar com outros profissionais adquirindo experiência e aprendendo cosias que hoje leva para a vida.

O livro é composto por diversas crônicas, e todas elas trazem alguma lição. A que mais gostei foi a que ela mencionou o engenheiro que trabalha com ela. A Cinthia gosta de trabalhar com ele e por mais que ambos se deem bem, as vezes surge aquela rixa famosa entre os arquitetos e engenheiros (eu que nem me formei ainda sei bem como isso é kkkk). Uma cliente queria saber se era possível instalar um bidê no banheiro e o engenheiro foi logo falando que não, e ela dizendo que sim.  Ele insistindo que era melhor optar por uma ducha higiênica por causa do espaço e por ser moderno, e ela rebatendo, querendo fazer a vontade do cliente. A verdade nessa história está do lado da Cinthia (haha). É bem mais fácil escolher a ducha do que o bidê. Dá menos trabalho para o engenheiro. Claro que a vontade do cliente foi feita.

Além de situações específicas como essa que contei acima, ela narra situações estressantes com clientes que pensam que por serem amigos podem sair do papel de cliente, de fornecedores, vendedores espertinhos e muitas outras coisas que envolvem a execução de uma obra.

Ser arquiteta não é um mar de rosas. O produto final é lindo, mas o processo de execução é trabalhoso e lidar com pessoas, nunca é fácil. O livro é engraçado do início ao fim e mostra a história por trás da história de como é o trabalho de um arquiteto. Recomendo a leitura por se tratar de um livro que conseguiu retratar a realidade de forma divertida, além de dar inúmeros conselhos que qualquer pessoa, seja ela arquiteta ou não, pode e deve levar para a vida.

E vocês? Já leram o livro? Me contem nos comentário o que acharam.

Beijokas e até a próxima!


9 comentários :

  1. Oi, Pri!
    Não sou muito de ler livros assim, mas eu adoro decoração. Não sou formada na área, mas seria interessante ver os perrengues de um arquiteto.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luh!
      É bem sofrido mesmo. Os profissionais dessa área passam por poucas e boas. Só quero ver quando chegar a minha vez de lidar com as pessoas no meio da obra haha. Seja o que Deus quiser!
      Beijokas

      Excluir
  2. Olá, Priscila.
    Acredito que o livro seja bem rápido de ler mesmo. E as histórias devem ser boas. Mas eu não gosto de ler não ficção, por isso não leria ele. Só se não tivesse outra coisa para ler, o que não é o caso hehe

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sil!
      Eu fui da minha zona de conforto com esse livro, mas super valeu a pena. As histórias da Cinthia me renderam várias risadas.
      Beijokas

      Excluir
  3. Oi Pri.
    Adorei esse livro, adoro decoração e organização, já quero esse livro ^_^

    Literatura Por Amor

    ResponderExcluir
  4. Priscila,
    Que resenha maravilhosa você fez, amei,
    Obrigada por ter entendido e se divertido com o livro.
    O empenho foi grande para o livro sair, mas as histórias surgiram num piscar de olhos.
    Me perguntam como lembrei delas, e eu que pergunto:" como esquecer os perrengues que a gente passa".
    Espero te conhecer um dia.
    Muito obrigada ������,
    Bjs
    Cinthia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cinthia!
      Que bom que gostou da resenha. Foi muito divertido ver as coisas que acontecem na prática. Quero ver quando eu começar a exercer minha profissão haha
      Beijokas

      Excluir
  5. Adorei muito a sua resenha, é tão bom quando um livro trata de uma realidade próxima da nossa né?!

    ResponderExcluir